Seja você mesmo! Mas afinal, quem é mesmo você?

Talento

O professor de Harvard, Robert Steven Kaplan diz que o sucesso depende de um processo corajoso de conhecimento pessoal.
“Executivos bem-sucedidos devem ser capazes de listar pontos fortes e fracos”, diz Kaplan.

Na realidade as pessoas conhecem mais seus pontos fracos dos que os pontos fortes. A maioria, na verdade, consegue listar vários pontos fracos.
Conhecê-los não é problema quando encaramos os pontos fracos como pontos estratégicos a serem melhorados, porque isso nos proporciona um caminho de evolução pessoal.

Talento

Mas é importante demais conhecermos nossos pontes fortes, ter uma lista deles também.
Quando temos claramente nossos pontos fortes estamos valorizando nossa própria vida e fortalecendo nossa autoestima. Nos tornamos pessoas mais autoconfiantes frente aos desafios da vida.

Tendo equilíbrio nos pontos fortes e fracos, que podemos chamar de melhoráveis, alcançamos a estabilidade emocional.

O processo de autoconhecimento nos dá oportunidades incríveis de autodescobertas. Somos seres únicos, com características e talentos únicos. Quando olhamos mais para os outros do que para nós mesmos corremos o risco de perder nossa própria identidade e de viver a vida, os sonhos e desejos das outras pessoas.
Augusto Cury, grande escritor, nos diz: “Cada ser humano possui uma beleza física e psíquica original e particular. Aprenda diariamente a ter um caso de amor com a pessoa bela que você é, desenvolva um romance com a sua própria história. Não se compare a ninguém, pois cada um de nós é um personagem único no teatro da vida.”

Busque ser quem realmente você é e nasceu para ser!

Um grande abraço,
Vanessa Poletto

Gostou desse post? Então deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos!

Deixe um comentário